BELO HORIZONTE:

31 3465-3200


Pick do Consultor

O que a Crise significa para você?

Trabalho na área comercial há alguns anos e já passei por diversas crises. Sempre é muito sofrido vivenciá-las. Cortes de pessoal, de orçamento, redução de custos, margens de lucro cada vez menor e a concorrência cada vez mais desleal.

Nosso seguimento, o da prestação de serviços na área de recursos humanos, principalmente para empresas que também trabalham como o fornecimento de mão de obra temporária e terceirização, vivenciam a crise intensamente: de um lado o cliente, solicitando redução de custos, na sua maioria com margem quase impossível de ser alcançada. De outro lado temos a concorrência trabalhando de maneira desleal. Sabemos que alguns concorrentes conseguem se manter no mercado por um tempo, praticando percentuais extremamente baixos.

Entendo que o país está novamente em crise. Não será a primeira e talvez não será a última, mas os nossos clientes não precisam de empresas que irão atendê-los por um tempo e posteriormente deixá-los envolvidos em passivos trabalhistas. Os clientes, os funcionários, o mercado não precisa disto. No momento de crise precisamos nos reinventar e focar em nos manter no mercado, com todos os valores, de forma ética e perseguindo a missão de cada empresa.

Estratégias devem ser avaliadas, planos revistos, pois somente desta forma nos manteremos firmes para passarmos por mais esta turbulência.

Trabalho no Grupo Prestarh  há quase quinze anos e frequento uma floricultura próxima a empresa.  Nesta semana estive lá e  acabei comprando um bambu da sorte. Não sabia nada sobre a planta e chegando em casa resolvi pesquisar na internet. Fiquei encantada com a planta e acabei lendo sobre outras espécies de bambus.

Me encantei com a história do bambu chinês. Resumidamente a semente é plantada e por cinco anos vê-se somente um broto. O crescimento do bambu é subterrâneo. Uma complexa estrutura de raízes é criada. No final de cinco anos, o bambu cresce e alcança alturas de até trinta metros de altura.

Fazendo uma analogia, entendo que neste momento estamos crescendo, fortalecendo nossas raízes. Não é no momento de crise que crescemos? Estamos no momento de regar nossos jardins, adubar nossas terras, ter paciência e persistência.

Não alcançaremos nossos objetivos e não nos manteremos no mercado senão tivermos raízes fortes!