BELO HORIZONTE:

31 3465-3200


Artigos

Quanto custa contratar errado? Acerte na contratação!

A verdade é que muitas empresas ainda não enxergam o tamanho do custo com contratações erradas. Isso vale tanto para o custo financeiro, estimado em 03 vezes o salário, quanto para o custo emocional.

06-05_turn-over-rh_PRESTARh

São investidos energia, tempo e dinheiro para contratar profissionais sem saber responder à mais básica de todas as perguntas: ele está no lugar certo? Processos seletivos conduzidos de forma rápida, sem definição de perfil e critérios, sem profissionalismo e sob pressão estão fadados ao fracasso.

Na prática, agravando ainda mais a situação, presenciamos muitos gestores que não demitem durante o período de experiência, se sentem acuados e não admitem que erraram na hora de contratar, gerando assim mais custos para a empresa com FGTS e indenizações.

Quando falamos do custo emocional, este dificilmente conseguimos mensurar.

A empresa sofre com o ambiente organizacional, desmotivação, stress, perda da produtividade de outros profissionais, além de perder uma parte do vínculo com o cliente, que só é conquistada ao longo do tempo.

Para evitar estes problemas, acreditamos que é necessário investir no melhor dos Recursos que uma empresa possui: as pessoas.

Primeiramente é necessário ter um Processo Seletivo profissional, confiável e ético. A seleção deve ser feita a partir do perfil profissional, mas não pode parar por ai. Precisamos ir além da sua formação técnica e experiência na área. É necessário investir em Avaliação de Competências, muitas respostas serão encontradas ali.

  • O profissional está no lugar certo?Ele se adequa a cultura da empresa? Possui as habilidades necessárias para a função que executará? O que o motiva a trabalhar?

 

  • Como reage frente a situações novas? De que forma toma decisões?

 

  • Qual o seu nível de adaptabilidade?Prefere ambientes organizados ou mais livres?

A verdade é que ainda pouco se sabe sobre o candidato que será contratado.

Isto não vale só na contratação. Há muitos talentos ainda não avaliados nas empresas e o que propomos é ir a fundo, conhecer verdadeiramente as habilidades e competências, pontos fortes e pontos a desenvolver e cuidar para que estes candidatos ou profissionais recebam Programas de Desenvolvimento específicos para as competências que precisam e não treinamentos “de prateleira”.

Acreditamos que o caminho é continuo. Além de uma contratação profissional assertiva, investimentos na melhoria continua dos Recursos Humanos com programas de desenvolvimento de pessoas e competências trarão resultados surpreendentes para as empresas.

Simone Assis
Diretora Executiva do Grupo Prestarh